Carnaval e hipocrisia

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Carnaval é uma época interessante do ano. A época em que fazer um monte de coisas que você não faria normalmente é permitido e idolatrado. Beber, cair e se aprontar de novo para a Sapucaí, afinal o tempo ruge e a Sapucaí é grande.

E uma coisa bastante interessante são pessoas que defendem fielmente suas religiões, e aproveitam o carnaval de forma proveitosa. Porém existem outras pessoas que odeiam o carnaval. Algumas porque odeiam mesmo, outras simplesmente porque isso é uma blasfêmia.

Para entender isso precisamos voltar lá para 600 a.C, quando o carnaval começou como um culto aos deuses pela fartura que eles haviam-lhes dado. Foi por muitos anos comemorada em diversas cidades, até que em 590 d.C foi adotada pela Igreja Católica. E talvez você pense agora que seja errado comemorar o carnaval do jeito que a maioria comemora hoje, mas você está errado.

A palavra carnaval deriva do latim “carnis valles”, em que carnis significa carne, e valles “prazeres”. O carnaval sempre foi uma festa para aproveitar, ele sempre foi marcado por grandes festas, onde se come, bebe e participa de alegres celebrações e busca incessante dos prazeres.

Serve justamente como um último suspiro de alegria antes da privação que vem a ser a Quaresma, período de jejum e de privações. Ou seja, o carnaval sempre foi isso mesmo, bebedeira, muita baderna e contam até os historiadores que os romanos na época do carnaval fechavam todos os estabelecimentos, soltavam todos os escravos e até abriam mão de algumas leis só para comemorar essa deliciosa festividade.

Então pare de ser hipócrita e querer acabar com o carnaval dos outros. Até a Igreja Católica, sim, a danadinha da Igreja Católica, apoia a festividade, por que é que você não irá apoiar.

O carnaval é apenas cinco dias (a menos que você more na Bahia), e são apenas quarenta e sete dias antes da Páscoa, que é calculada conforme o primeiro domingo após a primeira lua cheia que se verificar a partir do equinócio da primavera (no hemisfério norte) ou do equinócio do outono (no hemisfério sul). Não tem do que reclamar.

Já decidi, ano que vem estarei numa dessas festas populares pelo Brasil que são realizadas no período de carnaval. Quero poder aproveitar a vida sem pensar em tanta besteira, beijar quantas mulheres desconhecidas forem possível e só não quero beber até cair, porque não sou bom de levantar.

Mas se me chamarem pro carnaval, eu vou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *