Quem são os sem religião, mas que acreditam em Deus?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

As pessoas que não acreditam em nenhuma religião estão cada vez mais crescendo no mundo. Acredita-se que hoje em dia cerca de 16% da população (1,1 bilhão de pessoas) não possua uma religião. Entre esses estão caracterizados os ateus, agnósticos, e muitos outros, formando um grupo conhecido como Irreligião, que é a ausência, indiferença ou não prática de uma religião.

No Brasil esse número também é alto, nos anos 60 era uma categoria insignificante, fazendo parte de apenas 0,5% da população. Mas de lá para cá tudo mudou, e pelos dados do POF do IBGE, os sem religião somavam 5,1% em 2003 e 6,7% em 2009. São quase 13 milhões de pessoas.

Dentre esse número um grande grupo está crescendo, que são os Deístas, que acreditam em Deus e que ele existe, mas não seguem nenhuma religião, seja o catolicismo, protestantismo, mormonismo, testemunhas de Jeová, ou qualquer outra religião. Eles acreditam em Deus e isso é suficiente. Acreditam que Deus é um ser superior que criou o universo e tudo mais, mas preferem não seguir normas pre-estabelecidas de uma doutrina religiosa.

Meu objetivo aqui é debater a religião, seja você de que religião for, e o objetivo aqui não é chegar a nenhuma conclusão, nem ao menos fazer você acreditar nas minhas convicções. A intenção é simples e puramente debater a religião, somente debater e discutir. É óbvio que cada um coloca suas convicções no que fala, e por isso deixo bem claro que sou um Deísta, porém respeito todas as religiões, e é por isso que irei falar de muitos pontos de cada uma delas, os dogmas, as regras, os preceitos, e tudo que aborda uma instituição religiosa.

A religião é um assunto muito complicado, e fica ainda mais complicado quando a gente não permite que possamos discutir o assunto. Dizem por aí que religião e gosto não se discutem, e estamos vendo na TV e nos blogs que sim, gosto pode se discutir, e não que isso vá mudar seu gosto, mas vamos discutir? Essa é a ideia com a religião também, discutir sem que seja necessário chegar a um denominador comum ou que se mudem as convicções de alguém.

Meu papel aqui é apenas de servir como intermediário dessa conversa gostosa, em que vamos conhecer um pouco mais sobre os outros, e por que eles optam por seguir ou não uma religião. O que há por trás de alguém que decidiu pertencer a Igreja Católica Apostólica Romana? Será que foi a família, os amigos, as crenças pessoais, ou outro motivo.

Quem é os sem religião, mas que acreditam em Deus? Particularmente não gosto de ser chamado de Deísta, não que não seja, o problema é que tudo relacionado à religião que colocamos um nome parece que também é uma religião. Os ateus poderiam ser uma religião, pois religião é uma forma de pensar no sobrenatural, e os ateístas apenas não acreditam no sobrenatural, e isso é uma forma de acreditar em algo.

Por isso não gosto da palavra Deísta, pois não tenho uma linha correta de pensar, não é algo que segue um fluxo de ideia estabelecido. Acredito que pensar livremente seja a melhor maneira, principalmente para falar de religião. Não importa se você é católico ou evangélico, é necessário que pense um pouco e não responda tudo com uma mente bem fechada. É como na situação de por que pessoas boas morrem, e alguém simplesmente dizer porque Deus quis. Não é assim, é preciso que venhamos a pensar e imaginar uma série de possibilidade.

Vamos discutir religião? Vem comigo!

62 Comentários


  1. Fernando, excelente colocação.  Eu simplesmente acredito em Deus, e pronto. O fato de eu não está seguindo nenhuma religião não significa que eu vá para o inferno, infelizmente muita gente pensa que os que não tão na igreja todos os dias são pecadores.

    Ótimo post!

    Responder

    1. Yure,
      Realmente, mas o estranho de ir para uma igreja é que caímos naquele problema, qual é a certa. Se eu foi para a igreja católica os evangélicos dirão que vou pro inferno, e vice-versa. Então a questão é quem está certo? Qual a religião correta? São perguntamos que pretendemos responder num futuro breve.

      Responder

      1. Nao se trata de estar certo errado amigo .No meu caso nao possuo religiao pelo menos no momento mas procuro buscar tudo o que me aproximar do criador.A palavra mais clara, o pemsamentl mais elevado e o gesto mais nobre.O amor é tudo o que existe ,Jesus morreu porque se recusou a negar esta máxima .Vivemos numa ilusao tao realista para nos conhecermos experimentalmente ja que conceitualmente nos conhecemos como luz bondade etc….

        Responder

      2. Yure,
        Muito interessante a sua pergunta. Gostei.
        Vou te ajudar a entender da seguinte forma.
        Pense que Deus é o objetivo e acreditar Nele e ser como Ele é o que conta, e a igreja é o lugar onde vc também pode encontra-lo, é o caminho que te levará a ele, por exemplo, quero ir a praia… O caminho que irei usar psra chegar a praia não importa, desde que eu chegue a praia. Entende? Nesse caso a praia é Deus, o caminho são as religiões.
        A melhor religião a se escolher é aquela que te torna uma pessoa melhor e mais feliz. O resto não importa, desde que vc encontre seu objetivo que é Deus e se realize.

        Responder

        1. DEUS é Onipresente, Onisciente e Onipotente.
          Concordo com o Yure , não precisa ser de uma religião para chegar até Deus.

          Na verdade acho que toda religião tem algo bom para se tirar. mas prefiro não me limitar a uma doutrina e visão de uma só.

          Vejo muitos gritando aleluia , ô glória , orando por horas e no outro lado da rua uma irmão passando fome , um irmão doente .

          Responder

          1. Concordo!Muita gente falando de Deus e desejando mal ao próximo,eu vejo isso aqui perto de mim e sinceramemte fico perplexa!Falta amor isso sim!


    2. Palavras extraordinárias Yure Santana eu concordo cada pessoa tem o direito de escolha e formar sua opinião afinal de conta ninguém é obrigado a seguir religião

      Responder

      1. Amados .Se pegamos a história dá criação dá humanidade. Teremos um entendimento esclarecido,A Mesopotâmia é o berço dá humanidade,Este povo tinha religião,ou eles eram politeístas..

        Responder

    3. Olá Yure Santana! Eu creio em Deus e tbem nas escrituras, apesar de achar que a bíblia com o tempo tem sido modificada pelo sistema religioso. Eu não tenho religião, não frequento templos simplesmente por não crer na pregação manipuladora desse sistema. O inferno de fogo (tortura eterna) é uma das mentiras pregadas nas igrejas para escravizar os fiéis.

      Responder

      1. O nome CATÓLICA = significa UNIVERSAL, ou seja, Cristo veio para todos os povos, judeus e não-judeus, pagão e batizados, presos e livres… Nós é que somos a primeira, a única e verdadeira igreja UNIVERSAL.
        O nome APOSTÓLICA = significa que fomos edificados sobre os apóstolos de Cristo e deles também recebemos muitos ensinamentos. Sempre quando um apóstolo morria, para substituí-lo, os apóstolos elegiam outro para assumir a “vaga”. Veja isso em: Atos do Apóstolos capítulo 1, versículo de 15 a 26, onde Matias é eleito para ocupar a vaga de Judas Iscariotes – o traidor – que suicidou-se após trair Jesus.
        O nome ROMANA = significa que nossa igreja está sediada em Roma, cidade onde Pedro, o chefe primeiro da igreja estabeleceu-se alguns anos após a morte de Cristo, e de lá governou a igreja.

        A Igreja Católica Apostólica Romana surgiu em Cristo. Portanto, o fundador desta igreja é o próprio Jesus que, em Pedro, firmou toda a sua igreja: “E eu te declaro: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a MINHA Igreja, e as portas do inferno jamais poderão vencê-la. Eu te darei as chaves do reino dos céus: Tudo o que ligares na terra, será ligado no céu. e tudo o que desligares na terra, será desligado nos céus.” (Mateus 16,13-20) “Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a que não perdoardes os pecados, ser-lhes-ão retidos.” (João 20, 21-13)

        Com estas palavras, Cristo inicia SUA igreja escolhendo Pedro para liderar todos os outros apóstolos e dá à SUA igreja o poder supremo de perdoar e não perdoar os pecador (Daí porque existe a confissão onde o padre exerce esta ordem de Cristo), o poder de ligar e desligar. Pedro, portanto, foi o primeiro chefe da igreja, o primeiro líder dos Apóstolos: o primeiro PAPA!

        Foi à igreja católica reunida no cenáculo que Jesus enviou o seu Espírito Santo (Atos dos Apóstolos 2, 1-13).
        Com o passar dos tempos, a igreja foi se difundindo entre os países não-judeus, através dos apóstolos que saíram evangelizando. O tempo foi passando e heresias foram surgindo e cismas também. Existiram inúmeras separações entre os católicos, sendo que a de maior importância foi o cisma bizantino em 1054, onde solidificou-se oficialmente a separação de alguns cristão, formando assim a ortodoxia.
        O título de apóstolo apenas ficou reservado para os primeiros. Os demais eleitos foram chamados Bispos, sendo que o bispo que ocupa o lugar de Pedro, lugar de chefia a igreja, é chamado Papa. Os discípulos são agora chamados presbíteros(padres) e àqueles que se dedicam ao serviço consagrado à igreja são chamado diáconos. E assim é até hoje.
        Portanto, o PEDRO de hoje é o papa João Paulo II que foi eleito em 1978, após a morte de seu papa antecessor (João Paulo I e Paulo VI).

        No mundo inteiro existem algumas igreja que se intitulam CATÓLICAS, mas a única fundada pelo Cristo é a Católica Apostólica Romana. As outras são:
        – Igreja Católica Anglicana = é a igreja da Inglaterra, surgiu quando o rei da Inglaterra, Henrique VIII quis divorciar-se de sua esposa, Catarina de Aragão, e casar-se com Ana Boleyn e o papa não permitiu, como até hoje não é permitido, então o rei e o parlamento Inglês resolveu se desligar da Santa Sé Romana, em novembro de 1534, e formar uma igreja para o seu país onde fosse permitido o divórcio. O líder a igreja anglicana é o rei ou a rainha da Inglaterra (atualmente Elisabete II).
        – Igreja Católica Brasileira = é uma verdadeira esculhambação. Nessa igreja é permitido casamento homossexual, não há celibato dos padres, é permitido o divórcio…
        – Igreja Ortodoxa – genericamente chamamos todas as igrejas cristãs do oriente que receberam a fé diretamente dos Apóstolos e, através dos diversos cismas e das várias heresias, separaram-se da igreja Católica Romana. Muitas facções destas igrejas já retornaram sua união com a igreja romana e outras estão em negociação. Essas igrejas são, portanto, as que mais fatos em comum possuem coma igreja católica apostólica romana.

        Nossa igreja, a igreja Católica Apostólica Romana, tem como fonte de fé duas coisas: a sagrada escritura e a sagrada Tradição. A sagrada escritura é a Bíblia, e a sagrada tradição é todo o ensinamento deixado pelos primeiros apóstolos e pelos primeiros cristãos, como também as ensinamentos provindos dos concílios e documentos papais.

        As demais igrejas existentes no mundo têm um fundador humano, um pecador talvez maior que eu e você. Nossa igreja foi a única deixado por Jesus Cristo: o Deus filho:

        – A Igreja Luterana foi fundada por Martinho Lutero em 1517 na Alemanha
        – A igreja Católica Anglicana (ou Episcopal) foi fundada pelo rei Henrique VIII da Inglaterra em 1534.
        – A igreja foi fundada por John Knox na Escócia em 1560.
        – A igreja Batista foi fundada por John Smyth no ano de 1611 na Inglaterra
        – A igreja Metodista por John Wesley em 1738 na Inglaterra
        – A igreja dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons) foi criada por Joseph Smith em 1830 nos Estados Unidos.
        – A igreja Adventista por William Miller em 1831 nos EUA.
        – Os Testemunhas de Jeová por Charles Russel em 1874 nos EUA.
        – A Assembléia de Deus (ou Pentecostal) surgiu em 1914 nos EUA por vários ministros protestantes.
        Como você pode ver, é só ler a Bíblia que você verá que somos a única igreja de Deus.

        Sempre, desde o início dos tempos, Deus promete as coisas à humanidade e faz milagres para provar que o que está falando é verdade. Portanto, os milagres são a ASSINATURA DE DEUS. Para que um determinado acontecimento seja considerado milagre, ele deve ser estudado pela igreja e pela ciência (Medicina, Parapsicologia, Física, Química, Psiquiatria…), pois muitos fenômenos que são ditos milagres, na verdade, não passam de meros fenômenos extra-normais que a parapsicologia explica plenamente ou então é pura fraude.

        Por isso devemos ser cristão que QUESTIONAM, que não devem acreditar em tudo que ouvem. Devemos fazer como MARIA que foi buscar as provas: foi ver com os próprios olhos a ASSINATURA DE DEUS: Quando o anjo na anunciação disse que ela iria conceber, ela logo disse que não conhecia homem (era virgem) e que tal promessa nestes termos era impossível. Daí o anjo mandou-a buscar a ASSINATURA DE DEUS dizendo que ela fosse ver sua prima Isabel que era estéril e que na velhice estava grávida. Maria saiu às pressas, como diz o evangelho, para casa de Isabel para ver a ASSINATURA DE DEUS. (Veja essa passagem em Lucas 1,26-47).

        A igreja Católica é a única que têm os verdadeiros MILAGRES, a única que tem a ASSINATURA DE DEUS. Temos mais de 2.000 cadáveres incorruptos, ou seja pessoas que morreram e que os seus corpos estão até hoje sem sofrer decomposição sem uso de nenhum substância fomolizante. Exemplo: Santa Clara, Francisco de Assis, o coração de São Vicente de Paulo…

        A igreja Católica é a única que tem milagres eucarísticos, dentre os milhares, o mais famoso é o de LANCIANNO, onde na cidade de Lancianno o padre, ao consagrar a eucaristia duvidou e, no mesmo instante a hóstia tornou-se carne visível e o vinho tornou-se sangue visível. Isso ocorreu há mais de 1.300 anos e, na época, foi retirado um pedaço da carne e um pouco do sangue e foram levados à análise biológica que constatou ser carne humana do músculo do coração e sangue humano tipo AB, todos com células vivas. Hoje, depois de 13 séculos esse milagre está guardado numa urna na Itália e, em recentes análises ao microscópio, pode ser constatado que a carne está dura como uma pedra (chegou a quebrar a lâmina do micrótomo – que é o aparelho que faz cortes finíssimos do tecido para levar ao microscópio) e o sangue se coagulou em 5 grumos de diferentes tamanhos, também hoje endurecidos, e , nesta mesma análise, depois de 13 séculos decorridos, foram novamente encontradas células do miocárdio ainda VIVAS e células sanguíneas VIVAS. Está aí a ASSINATURA DE DEUS!

        Por isso, somos a única igreja de Cristo!

        Responder

        1. Alguém refute este comentário do Geraldo por favor! Estou confuso!

          Responder

        2. Por isso, que existe mais e mais pessoas que se afasta das igrejas, porque CRISTO era JUDEU e não deixou igreja nenhuma fundada ou autorizada!

          Leia o artigo abaixo e tirem suas próprias conclusões:

          Pergunta: “Qual foi a primeira igreja, a igreja original? É a primeira igreja, a igreja original, a verdadeira igreja?”

          Resposta: A capacidade de desenhar uma linha no tempo que volte ao passado até a “primeira igreja” através da “sucessão apostólica” é um argumento usado por várias igrejas diferentes para afirmar que sua igreja é “a única igreja verdadeira”. A Igreja Católica Romana faz tal alegação. A Igreja Ortodoxa Grega faz esta alegação. Algumas denominações protestantes fazem esta alegação. Alguns dos cultos “cristãos” fazem esta alegação. Como saberemos que igreja é a correta? A resposta bíblica é: isto não importa!

          A primeira igreja, seu crescimento, doutrinas e práticas foram registradas para nós no Novo Testamento. Jesus, assim como Seus apóstolos, previram que falsos mestres se levantariam, e sim, é visível em algumas epístolas do Novo Testamento que estes apóstolos tiveram que lutar contra falsos mestres ainda no passado. Ter um pedigree de sucessão apostólica ou ser capaz de encontrar as raízes de uma igreja no passado, na “primeira igreja”, não é algo que esteja dito em lugar algum das Escrituras como um teste para ser a verdadeira igreja. Mas as Escrituras registram repetidas comparações entre o que um falso mestre ensina e o que a primeira igreja ensinava. Se uma igreja é a “igreja verdadeira” ou não, é determinado se compararmos seus ensinamentos e práticas com os da igreja do Novo Testamento, como registrado nas Escrituras.

          Por exemplo, em Atos 20:17-38, o Apóstolo Paulo tem uma oportunidade de falar aos líderes da igreja na grande cidade de Éfeso uma última vez, face a face. Nesta passagem, ele os adverte que falsos mestres não somente surgirão entre eles, mas também DENTRE eles (versos 29-30). Paulo não expressa o ensino de que eles deveriam seguir a “primeira” igreja organizada como segurança para a verdade, mas ele os encomenda a segurança de “Deus e à palavra de Sua graça” (verso 32). Por esta razão, a verdade poderia ser determinada ao se depender de Deus e da “palavra de Sua graça” (ou seja, as Escrituras; veja João 10:35).

          Esta confiança na Palavra de Deus, ao invés de seguir certos “fundadores” individuais, é vista mais uma vez em Gálatas 1:8-9, onde Paulo afirma: “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.” Por isto, a base para se diferenciar a verdade da mentira não é baseada em QUEM está ensinando, “nós mesmos ou um anjo do céu”, mas se é o mesmo evangelho que eles já receberam: e este evangelho está registrado nas Escrituras.

          Outro exemplo desta confiança na Palavra de Deus é encontrado em II Pedro. Nesta epístola, o Apóstolo Pedro está em luta contra falsos mestres. Fazendo isto, Pedro começa mencionando que nós temos “mui firme palavra” para confiar, mais do que até ouvir a voz de Deus dos céus como aconteceu na transfiguração de Jesus (II Pedro 1:16-21). Esta “mui firme palavra” é a escrita Palavra de Deus. Pedro diz a eles novamente para serem cuidadosos “das palavras que primeiramente foram ditas pelos santos profetas, e do nosso mandamento, como apóstolos do Senhor e Salvador” (II Pedro 3:2). Tanto as palavras dos santos profetas quanto os mandamentos que Jesus deu aos apóstolos estão registrados nas Escrituras.

          Como determinamos se uma igreja está ensinando a correta doutrina ou não? O único padrão infalível que temos, segundo as Escrituras, é a Bíblia (Isaías 8:20; II Timóteo 3:15-17; Mateus 5:18; João 10:35; Isaías 40:8; I Pedro 2:25; Gálatas 1:6-9). A tradição faz parte de qualquer igreja, mas esta tradição deve ser comparada com a Palavra de Deus, sob pena de ir contra o que é verdadeiro (Marcos 7:1-13). Mesmo sendo verdade que os cultos e às vezes as igrejas ortodoxas torçam a interpretação das Escrituras para apoiar suas práticas, as Escrituras, quando tomadas em contexto e estudadas com fé, são capazes de guiar-nos à verdade.

          A “primeira igreja” é a igreja que está registrada no Novo Testamento, especialmente no Livro de Atos e nas Epístolas de Paulo. A igreja do Novo Testamento é a “igreja original” e “a igreja verdadeira”. Podemos saber disto porque ela está descrita, em grandes detalhes, nas Escrituras. A igreja, como registrada no Novo Testamento, é o padrão de Deus e base para Sua igreja. Sobre esta base, vamos agora examinar a alegação dos católicos romanos de que constituem a “primeira igreja”. Em nenhum lugar do Novo Testamento encontraremos a “única igreja verdadeira” fazendo qualquer das seguintes coisas: orando a Maria, orando aos santos, venerando Maria, submetendo-se ao papa, tendo um sacerdócio selecionado, batizando um bebê, observando as ordenanças do batismo e a Ceia do Senhor como sacramentos ou passando a autoridade apostólica a sucessores dos apóstolos. Todos estes são elementos centrais da fé católica romana. Se a maioria dos elementos centrais da Igreja Católica Romana não são praticados pela Igreja do Novo Testamento (a primeira e única igreja verdadeira), como então pode a Igreja Católica Romana ser a primeira igreja? Um estudo do Novo Testamento claramente revelará que a Igreja Católica Romana não é a mesma igreja descrita no Novo Testamento.

          O Novo Testamento registra a história da igreja desde aproximadamente 30 d.C. a aproximadamente 90 d.C. No segundo, terceiro e quarto séculos, a história registra várias doutrinas e práticas católicas romanas entre os cristãos primitivos. Não é lógico que fosse mais provável que os cristãos primitivos entendessem o que os apóstolos queriam realmente dizer? Sim, é lógico, mas há um problema. Os cristãos do segundo, terceiro e quarto séculos não eram realmente os primeiros. Repetimos, o Novo Testamento registra a doutrina e prática dos primeiros cristãos… e o Novo Testamento não ensina o Catolicismo Romano. Qual é a explicação para que a igreja do segundo, terceiro e quarto séculos tivesse começado a mostrar sinais do Catolicismo Romano?

          A resposta é simples: a igreja do segundo, terceiro e quarto século (e em diante) não possuía o Novo Testamento completo. As igrejas tinham partes do Novo Testamento, mas o Novo Testamento (e a Bíblia completa) não estava comumente disponível até depois da invenção da imprensa em 1440 d.C. A igreja primitiva fez o melhor que pode em passar adiante os ensinamentos dos apóstolos através da tradição oral, e através de uma disponibilidade extremamente limitada da Palavra na forma escrita. Ao mesmo tempo, é fácil ver como as falsas doutrinas puderam se infiltrar em uma igreja que tinha acesso apenas ao Livro de Gálatas, por exemplo. É muito interessante observar que “A Reforma Protestante” se seguiu logo depois à invenção da imprensa e tradução da Bíblia nas linguagens comuns às pessoas. Uma vez que as pessoas começaram a estudar a Bíblia por si mesmas, tornou-se muito claro quão longe a Igreja Católica Romana tinha se afastado da igreja descrita no Novo Testamento.

          As Escrituras nunca mencionam “que igreja veio primeiro” como a base para determinar qual a “verdadeira” igreja. O que elas ensinam é que se deve usar as Escrituras como o fator determinante para sabermos qual igreja está pregando a verdade e desta forma é fiel à primeira igreja. É especialmente importante comparar as Escrituras com os ensinamentos de uma igreja em termos dos assuntos centrais, como a total divindade e humanidade de Cristo, a expiação pelo pecado através de Seu sangue no Calvário, a salvação do pecado pela graça por meio da fé e a infalibilidade das Escrituras. A “primeira igreja” e “a igreja verdadeira” estão registradas no Novo Testamento. Esta é a igreja que todas as outras igrejas devem seguir, tentar igualar ou superar e ter como modelo.

          Responder

        3. quando afirmamos que o que eu sigo é certo e o que o outro segue e errado, minha religião e a certa, a do outro é a errada.Ora, ora, esta me faltando humildade, e isso já é um pecado, fora dizer que és também presunçoso…Suponhamos que Jesus tivesse uma religião, qual seria ela? A católica? lógico que não!!com certeza seria o Judaísmo, visto que é a primeira religião do mundo,e pelo que sei o Cristianismo e uma variante do Judaísmo, assim como o Islamismo.

          Responder

        4. NOSSA!Como você é inteligente!Meus parabéns!PQP…..

          Responder

        5. Ótima explanação!! Porém, como confiar plenamente, não nas palavras de Deus ou de Jesus, mas na dos homens diante dos fatos das dissidências do catolicismo?Martinho Lutero, em alemão: Martin Luther (Eisleben, 10 de novembro de 1483 — Eisleben, 18 de fevereiro de 1546), foi um monge agostiniano e professor de teologia germânico que tornou-se uma das figuras centrais da Reforma Protestante. Levantou-se veementemente contra diversos dogmas do catolicismo romano, contestando sobretudo a doutrina de que o perdão de Deus poderia ser adquirido pelo comércio das indulgências. Essa discordância inicial resultou na publicação de suas famosas 95 Teses em 1517, em um contexto de conflito aberto contra o vendedor de indulgências Johann Tetzel. Sua recusa em retratar-se de seus escritos, a pedido do Papa Leão X em 1520 e do imperador Carlos V na Dieta de Worms em 1521, resultou em sua excomunhão da Igreja Romana e em sua condenação como um fora-da-lei pelo imperador do Sacro Império Romano Germânico.

          Responder

        6. Seu pensamento e hipócrita!
          Na época de cristo não existia nenhuma religião e sim seguidores de Cristo!
          Então porque afirma sua religião ser a melhor se nem na época de Jesus existia? Nem a sua e nem nenhuma religião..

          Responder

        7. Tantos comentários e esclarecimentos sobre a igreja católica… por que não falou de inquisição? De feudalismo? De imperialismo?
          HIPÓCRITA.

          Responder

        8. Será? A Bíblia em momento nenhum fala de religião e fala que os pastore tome de conta do seu rebanho, a biblia fala em oração não em rezar é meio contraditorio sua explicação. Eu estudei história. Nos livros diz que um reino se nomeou papa para conquista as pessoas que estavam sendo protestantes foi ai que comecou a rebelião, onde nasceu o carnaval as máscara era uma forma de as pessoas protestarem desse rei, foi quando a igreja veio com quarta feira de cinzas depois da festa de carnaval que quer dizer festa da carne. Eu acho que momento nenhum a biblia fala qual religião você deve seguir, mas sim fazer obras aqui na terra que agrade aos olhos do senhor

          Responder

    4. Olá.
      Tenho 25 anos, frequentei a igreja católica durante a infância, fiz a primeira comunião por influência materna, e frequentei a Assembleia de Deus por causa de paqueras, e acredito que muitos aqui já tenham passado por isso também.
      Também já frequentei centro espirita, fui até batizado.. não por espontanea vontade, mas parte da minha família era do meio, como minha avó e minha tia, minha mãe nao era muito ligada não, mas frequentava as vezes e eu ia junto.
      Eu achava chato ir pra igreja católica fazer catequeze, achava pecado ir pra assembleia por causa de paquera e achava estranho ir para o barracão, era meio cabuloso..
      Mas hoje eu agradeço por toda essa experiência, pois apredi a respeitar a todas, a não discrimina-las em hipótese alguma, e nem desacreditar.
      Apenas respeito.
      Pude aprender também, na minha consepção, que todas as “religiões” tem o mesmo objetivo, aproximação com Deus, porém, cada uma com sua maneira diferente de ser e agir.
      Acontece que, como a maioria aqui já sabe, as “instituições” e o “homem” se aproveitam da mente fraca das pessoas pra tirar proveito.
      Eu não sigo religião por diversos motivos..
      Se somente uma religião é a certa, como vou saber qual delas?
      Segundo, quem escreveu a bíblia? Quem escreve os cultos? Quem ministra a palavra?
      O Homem.. e como eu poderia acreditar no homem se segundo a própria biblia que eles usam como referencia diz que o homem é falho e pecador.
      Ainda segundo a bíblia, o homem que tem noção de Deus, já ouviu falar sobre, e não segue os mandamentos, não irá passar no juízo final.
      Cara, como acreditar nisso??
      Tenho um tio ateu, que xinga e os carai falando que Deus não presta, que Deus isso e aquilo, mas é o cara de melhor coração que eu já conheci. Ajuda a todo mundo, só se fode tomando pernada, deixa de ter pra si, para dar. Honensto, bondoso e etc.. Como eu poderia acreditar q um cara desse nao vai para o céu?

      Então hj eu não tenho mais duvidas, minha religião é Deus. Ponto.
      Acordo cedo, faço minha oração, vou almoçar, faço minha oração, vou dormir, faço minha oração.

      Mas não preciso deixar de fazer aquilo que eu gosto (tomar uma cerveja por ex) e nem frequentar templos criado por homens para me aproximar de Deus.
      Deus está no meu coração, e não na igreja.
      Ponto.

      Show de bola o blog. parabens.

      Responder

    5. Sim irá pois acreditar em Deus e seguir seus mandamentos ou seja pra quem gosta de ouvir isso suas normas que acreditar que tudo que está escrito na biblia e nossa condição de receber o direito do ceu

      Responder

    6. EXCELENTE COLOCAÇÃO AMIGO. ATÉ HOJE EU NÃO SABIA QUE MINHA CRENÇA TINHA NOME: CHAMA-SE DEISTA; ACREDITO EM DEUS PORQUE VEJO SUA OBRA; A NATUREZA COM SUA PERFEIÇÃO, O UNIVERSO E TUDO QUE EXISTE. SEI TAMBÉM QUE NADA EXISTE POR SI PRÓPRIO. SE TUDO EXISTE, EXISTE UM CRIADOR, DEUS.
      OBRIGADO PELA IDÉIA.

      Responder

      1. Enfim alguém coerente. Sou da mesma opinião, nada se criou sozinho, e foi por uma força a qual denominamos Deus.

        Responder

      2. Olá, já que você gostou de ouvir a palavra Deísmo, certamente, vai gostar de ler o livro A era da razão, autor Thomas Paine.Vake muito a pena, me ajudou a entender um pouco mais sobre a filosofia Deísta. Deísmo não é religião, e, sim uma filosofia.

        Responder

  2. Boa noite!
    Bom eu acredito que a religião divide a humanidade, acho que o homem tira proveito em certas religiões benefício própio, se aproveitando da carência e fraqueza das massas para enriquecer e ter poder sob as mentes fracas, manipulando, e vendendo prosperidade segunda a fé das pessoas.

    Responder

    1. Olá Diogo!
      Também acredito que muitos FDPs fazem isso também, usando esse tal deus para terem vantagens na vida. Obrigado pelo comentário!

      Responder

    2. Concordo plenamente quando diz que religião divide as pessoas, mas não só a religião, mas a raça, o poder, a posição social, as condições financeiras e etc.
      Acabei de descobrir que sou Deísta, mas diferentemente eu acredito que todas as religiões tem suas verdades, e todas podem te encaminhar a Deus.

      Eduardo

      Responder

  3. As religiões são necesarias, desde que alguém tenha nessecidades das mesmas.Pra outros elas são mole tas que auxilia a muitos a caminhar. Para outos; as religiões são apenas gaiolas que aprisiona a alma. A humanidade tem sua própria história escrita nas suas próprias experiências. Ela deve continuar escrevendo independente, com a religião ou sem a religião

    Responder

  4. Eu concordo com muito do que disse porém gosto de me chamar Deísta, pois as crenças ou falta de , varia de deísta para deísta, não é como uma religião ou o ateísmo que seguem uma linha de pensamento fixa.

    Responder

    1. Olá Stefanny!
      Obrigado pelo comentário. Só não gosto do nome “deísta”, porque dá a entender que é outra religião, o que não é. É apenas uma forma de pensar.

      Responder

  5. Boa noite!! sou teólogo e Cristão, interessante todos esses comentários, devemos separar religião de instituições religiosas, ou seja, todos os comentários que se referem a religião que eu pude ler, na verdade estão se voltado para as instituições religiosas que usam a religião como desculpa para praticarem abusos, extorsões e etc. Religião que significa religare, dando entender que o homem está buscando um relacionamento intimo com seu criador, que havia no passado e agora não mais, ou seja, são métodos e meios que possibilitam tal relacionamento. e para isso você de fato não precisa de instituições religiosa, você só precisa do próprio Deus.

    Responder

    1. Olá Félix!
      Obrigado pelo comentário. Concordo com seu argumento. O grande problema é que essas instituições religiosas usam seu poder para ditar as regras do jogo, e definir como as pessoas devem se relacionar com suas divindades. E muitas pessoas acabam seguindo e acreditando que a verdade é aquilo que suas religiões pregam.

      Responder

  6. Desculpe enviei um olá para ver se estava funcionando, bom dia, sou Marcos tenho 27 anos, e há algum tempo me pego neste dilema religioso, alguns fatos de determinadas religiões não condizem com o que eu acho certo, e acabam entrando em controvérsias com os próprios fatos delas mesmas. Minha vida gira em torno de um criador, porém não consigo pensar num Deus cruel que mata até crianças só por eles não serem filhos de Israel, não consigo pensar em adorar Santos, ou pensar que posso falar com gente morta. Não tenho sensibilidade para ver ou ouvir espíritos e não acredito no jardim do éden…! Enfim, são vários temas, mas gosto muito de acordar de manhã e perceber como a criação de Deus é linda, perfeita. Sei que exista um Deus, ninguém irá me tirar isso. Porém não sei como segui lo nem ao menos a melhor forma de me portar, também sei que existe explicação para isso tudo, pois uma vida por si só em ínfima perto de algo superior, Deus não criaria isso tudo para apenas 80 ou 100 a só de vida e acabou. Por favor quero aprender mais sobre o deismo. Meu email segue abaixo, se puder passar algum tipo de contato agradeço.

    Responder

  7. Olá , diante de tantos questionamentos e de respostas que como um círculo:não levava a lugar nenhum. Me vi em uma situação onde a resposta estaria em Deus, então disse para mim mesma: agora será eu e Deus, não vou seguir nenhuma religião, mas onde quer que seja dita a palavra de Deus, lá estarei para ouvir , refletir e fazer o bem sem esperar nada em troca. Pois Deus está em todos os lugares ,mas é dentro de ti que deve mante-lo.

    Responder

  8. Boa noite a todos !

    Por muito tempo tinha uma certa angustia dentro de mim por me perguntarem qual sua religião e eu não sabia o que falar….
    Minha família é de catalicos uns praticantes e outro não muito.
    É com isso me perguntando e sendo questionador com membros importantes de religiões diferentes, sei que sou sim um deísta.
    Na minha concepção ser deísta não é ser de religião alguma e muito menos ser contra qualquer religiões.
    Simplesmente é acreditar em Deus e ter o seu momento com ele e não precisa ser um horário especifico um dia específico é o momento seu com sua dinvidade.
    Muitos de qualquer religião tem nomes e rótulos pra este tal momento ser deísta não tem nome tem o momento.
    Não quero que ser DEÍSTA seja uma religião porque todas as religiões tem um meio de comercio paralelo implantado. Repito respeito todas!
    Mas verdadeiramente sempre teve pessoas com o mesmo pensamento de deísta só que não se manifestava, de vergonha da sociedade.
    Sou deísta e acredito que não preciso de nenhuma pessoa pra fazer a interface entre eu e Deus.
    Que todos nos independente da sua crença em sua divindade tenhamos uma excelente semana!

    Responder

    1. Olá Henrique! Obrigado pelo comentário, e realmente é isso. 😀 Abraço!

      Responder

    2. Seu momento com Deus, oração, seria ler um salmo da bíblia?
      Pra mim, penso em conversar sozinho como estivesse com outra pessoa, com diálogos simples, sem versos feitos.
      Alguns me viriam como lunático, ao contrário daquele q fala alguns versos da bíblia, de um padre etc..

      Responder

  9. Boa noite pessoal ! eu não sabia o que eu era, porem me encaixo como Deísta, e fico feliz em saber que não estou só nessa minha linha de raciocínio. religião nunca mais, porem leio a Bíblia praticamente todos os dias, quanto mais leio, mais me convenço que religião é uma forma de se acomodar na fé acreditando no ser homem, conclui que todas religiões são criadas por homens e nos nossos dias são para arrecadar fortunas dos coitados. Que Deus nos Abençoe e nos livre dos engano chamado Igrejas (prédios ). Abraços a todos.

    Responder

  10. Independentemente de ser Deísta, Ateu ou religioso o mais importante é o caráter de um homem e o seu legado.

    Responder

  11. Durante muito tempo em minha vida tive a religião como obrigação, a família quase por inteira e católica, alguns evangélicos e espíritas, nunca me senti a vontade em nenhuma delas, sendo assim busquei muito material de diversas crenças, seitas e religiões ao redor do mundo, seja ela budismo, hinduísmo, espiritismo entre outras, mas sempre acabo esbarrando em algo que não concordo em parte ou plenamente , pois na visão que tive em tudo que lia era que de alguma forma você tem regras, normas, coisas que te aprisionam ou não te deixam enchergar além, a necessidade do ser humano de se apegar a algo em minha sincera opinião é cultural. Quanto mais vejo e aprendo sobre algum tipo de religião, mas tenho a certeza de que não necessitamos delas, o que importa no final de tudo e simples, o que você faz pelo próximo, a quem você ajuda? Você ajuda um hospital, um lar de idosos, uma senhora a atravessar a rua, estende a mão aos que precisam, pense nisso, e nao somente em ir à uma instituição religiosa rezar, orar e quando sair de lá não tomar nenhuma atitude, não fazer algo de útil nessa vida. Isso é só um pouco do que penso, ainda estou em busca de algo, existe um ser superior criador, talvez!!! Existe o sobrenatural, não duvido, estou aberto a tudo.

    Responder

  12. Olá pra todos
    Me encaixo no dito deísmo.
    Acredito que cada religião tem suas verdades, mas, que também existam certas “manipulações “coloquiais na forma como cada um fala sobre Deus , querendo colocar suas concepções e aquilo que acreditam como verdade no que dizem. Buscando falar somente partes que os convém.
    Tenho duas bíblias uma católica(dada pela minha mãe) e uma evangélica( dada por uma mulher da igreja da minha prima) e acho sim como disse uma pessoa acima que são modificadas para estarem de acordo com o que o autor quer descrever como o certo.
    O Deus é único e Ama a cada um como é, não diferencia ou exclui esse ou aquele por sua crença mas sim pelo que tem dentro de si.

    Responder

  13. Deus olha o interior enquanto as pessoas, querendo ser Deus, querem julgar, apontar e desclassificar os demais por não pensarem ou serem de acordo com o que eles querem.

    Responder

  14. tambem concordo com varios pensamentos aqui estou angustiado pelas pessoas q seguem certas religioes a a todo custo querem q acreditemos em suas convicçoes custe o q custar se nao acreditamos como eles parece q viramos inimigos deles!!!

    Responder

  15. Eu acredito em Deus como único criador e que todo o resto são criaturas ,respeito todas as religiões pois acho que é seja uma ponte entre uma filosofia de vida para com o divino e que cada indinviduo deve ou não seguir a que se adequar melhor de acordo com as suas limitações.

    Responder

  16. Muito bem colocado o texto.

    Poderia então se chamar de sem religião. Assim, se abre a possibilidade de crer livremente sem ter nada pré estabelecido.

    Responder

  17. Isso tudo é muito confuso, religiões, existem tantas.
    Eu acredito que há um Deus, porém algumas pessoas vivem com a mente fechada, e julgam quem pensar diferente, eu acho lindo as pessoas compreenderem que quando uma pessoa vai pra uma igreja ou religião diferente da dela, ela está buscando Deus, só que pelo caminho dela, não ache que alguém está errado só porque ele pensa diferente de você, não julgue, oque adiantaria? Uma pessoa ir pra igreja ou qualquer outra religião só porque dizem que ele seria salvo se ele nem se sente bem la
    Como uma pessoa pode ser salva odiando algum ligar?
    Existem caminhos diferentes, cada um tem sua escolha
    Ninguém esta dizendo pra aceitar a religião dele, apenas respeitar, não julgar
    Uma pessoa que diz que não é “Deus” pra julgar ninguém, e logo em seguida diz que a pessoa vai pro inferno por estar em outra religião, no meu ponto de vista esta julgando é isso seria errado nao seria?

    Responder

  18. Bom, segundo o espiritismo (doutrina na qual estou a seguir no momento), eles afirmam que não ter uma religião específica e tendo sua crenças individuais em Deus é sinal de evolução um passo importante para a liberdade de adoração ou não a Deus, tudo é permitido desde que não se prejudique ou prejudique o próximo.

    Responder

  19. Passei 10 anos em uma igreja, rigorosa, que eu não podia usar calça e os membros controlavam e palpitavam na nossa vida. Tava me sentindo sufocada pois não gosto de receber ordens. Nem meus pais me controlavam, por que eles que não me davam nada queriam mandar? Me retei e saí de lá e até hoje (3 anos depois) não fui pra nenhuma. Creio em Deus, quero crescer espiritualmente, aprender, mas não sei qual é o certo a seguir. Me sinto distante de Deus e nem tenho forças para orar como antes. Mais alguém se identifica e se sente nesta situação?

    Responder

    1. Fui batizado, fiz catequese. Frequentei à igreja, catolicismo por mtos anos. Alguns anos atrás, sofri uma crise convulsiva ficando na UTI por 32 dias. Familiares e amigos me visitavam, inclusive um pastor pai d um amigo com constantes orações.
      Laudos médicos até enviados para Inglaterra, com constantes análises com resultados mostrando q n haveria cura. Doutores então acreditando q n haveria cura.
      Sai deste estado, mtos dizendo q foi por um milagre.
      Até hj n estou 100%, necessito de remédios e vivendo com certas restrições pois ainda tenho algumas crises repentinas.
      Acredito em Deus mas n me ligo a nenhuma religião embora encontrando o Agnosticismo.

      Responder

  20. Não frequento nenhuma religião, mais creio no amor e na misericórdia de Deus.
    Acredito que tudo que passamos na vida é um aprendizado, que é Deus de alguma forma nos fazendo pessoas melhores.
    Todos nos seres humanos somos falhos, cheio de defeitos e muitas vezes nos acompanha a incapacidade de enxergar as outras pessoas como filhos igualmente amados por Deus.
    A maioria das pessoas, e falo de mim também, tem a mania de jugar os erros dos outros até que em um belo dia, situações da vida nos levam a cometer erros que tanto julgamos nos outros.
    Eu creio que o amor de Deus é bem mais do que qualquer religião consegue descrever.
    Eu em um momento muito difícil da minha vida revoltei com tudo , com todos e me perguntava o porque que Deus estava permitindo eu passar por tanta coisa. E hoje condigo ver que ele me protegeu de muita coisa mesmo na época da minha revolta, ou seja, quando eu menos merecia.
    Quando passamos por momentos difíceis nos tornamos mais fortes pois somos obrigados a lidar com a dor. Quando erramos aprendemos que não podemos e nem temos condições de julgar os outros pois somos propensos a falhas e erros assim como qualquer outra pessoa.
    Hoje mesmo sem religião creio em um Deus que nos ama e cuida de nos e está sempre de braços abertos para nos acolher e nos ajudar a ser pessoas melhore, basta que demos espaço para Ele em nossa vida.

    Responder

  21. SE NÃO EXISTISSE RELIGIÃO NÃO HAVERIA DISCÓRDIA.
    ACREDITAR QUE DEUS CRIA TUDO.
    ACREDITO QUE A VERDADEIRA IGREJA SOMOS NOS UM COM OS OUTROS.

    AMAR DEUS SOBRE TODAS AS COISAS ( RELIGIÃO)
    AMAR O PRÓXIMO COMO A MIM MESMO ( NÃO JULGAR AS DIFERENÇAS )

    Responder

  22. HOJE EM DIA NEM PODEMOS ESCOLHER RELIGIÃO POIS AS IGREJAS VIRARAM LOTERIAS ONDES OS MAIS NECESSITADOS APOSTAM O UNICO BEM QUE TEM PARA ENRIQUECEREM A MENORIA QUE DIZEM SER SEU LIDER… AINDA USAM O NOME SANTISSIMO DO SENHOR EM PROL DELES MESMO… ONDE JA VI PASTORES CANALHAS DIZENDO QUE DEUS DEU O PODER PRA ELE ABENÇOAR UMAS CANETAS E VENDER CADA UMA POR 100 REAIS…. EU NÃO PRECISO DE HIPOCRITAS PRA ME CONDUZIR ATE O SENHOR NÃO, SOU TEMENTE A DEUS E NÃO A DOUTRINA DE NENHUMA IGREJA… DENTRO DAS IGREJA SO ROLA FOFOCAS INTRIGAS UM QUERENDO SER MELHOR QUE O OUTRO… EU DENTRO ME MINHA CASA NÃO PRECISO OLHAR PRA VIDA DO MEU VIZINHO PRA SE CORRIGIR E PEDIR PERDÃO A DEUS NÃO.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *