Seria a religião uma ditadura?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Dias desses fiquei me perguntando, será que a religião não seria algum tipo de ditadura? Sei lá, talvez seja coisa da minha cabeça, mas é que comecei a comparar as coisas e vi que tinha tantas coisas a ver, que talvez minha loucura tivesse um pouco de sentido.

Pense comigo, tanto a religião como a ditadura tem um líder, um chefe, Deus e um ditador qualquer. Tem também o braço direito do ditador, assim como Deus tem Jesus. Tem a guarda do ditador, ou os anjos. Tem as pessoas que espalham a palavra do ditador por todo o território, na religião tem os pastores, padres, e líderes religiosos. Tem também aqueles que seguem a ditadura, mas não tem poder de decisão, assim como existem os fieis. E pasmem, tem também uma galera que combate o poder dos dois, a oposição e os ateus e antirreligiosos.

Veja bem, foi uma pequena comparação apenas com a forma de construção dos dois, mas você sabe qual é a pior parte? Ambas impõe coisas muitas vezes sem sentido, que as mulheres só usem saia, que o pessoal só transe após o casamento, que eu não coma minha vizinha ou do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Ambas tem o terrível costume de matar quem não as segue e é totalmente contra elas. As duas são consideradas por quem as segue como um símbolo de amor e de fazer o que é correto, mas no fim o que é correto?

Não, não pretendo aqui fazer você odiar a religião ou as instituições religiosas, é apenas uma reflexão sobre o que de fatos elas são e/ou deveriam ser. Eu sou um mero deísta que não sabe se quem veio primeiro foi o ovo ou a galinha, mas tem certeza que a resposta para essa pergunta não será encontrada enquanto a gente pensar apenas no ovo e na galinha.

A coisa que vejo que a religião tem de melhor que a ditadura é que ninguém conseguiu ainda derrubar a religião. Seria a religião a melhor ditadura? Não sei, não cabe a mim responder essa pergunta, nem a você, e nem a nenhum profundo conhecedor da religião e de tudo mais que a norteia. A intenção é só pensar o que de fato é uma religião, qual seu papel, porque é que DEVO escolher uma, e dou ênfase ao DEVO, pois de acordo com algumas ter uma religião é uma obrigação.

E se eu não quiser ser que nem todo mundo, e se eu quiser não seguir religião? E se eu não quiser seguir nenhum ditador, e se eu quiser acabar com a ditadura de Hitler, Stalin, opa, já acabaram não foi. Enfim, eu só quero ser livre e ficar nu por aí.

Afinal a religião é um democracia ou uma ditadura?

1 comentário


  1. Por muitos anos eu fui TJ ( testemunha de Jeová). Nunca pude realizar os meus sonhos, com medo de”tudo” ser artimanha do diabo. Hoje estou livre, me sinto livre! Acredito muito em Deus, em Seu Filho e nos anjos! Mas prefiro não seguir mais nada. Me sinto em paz assim.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *